Clique e assine a partir de 8,90/mês

Brasil registra 1.374 mortes por coronavírus em 24 horas

O número de mortes aumentou 7,1% em comparação com a semana passada e a quantidade de novos infectados subiu 13%no mesmo período

Por Da Redação - 23 jun 2020, 22h04

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem 1.145.906 casos confirmados de infecção por coronavírus e 52.645 óbitos. Apenas nas últimas 24 horas, foram 39.436 novos casos e 1.374 mortes, das quais 556 foram registradas nos últimos três dias. Esse é o segundo maior número diário de mortes da série histórica da pandemia no país.

O recorde atual é do dia 4 de junho, quando o Brasil confirmou 1.473 casos. Outros 3.912 óbitos estão em investigação.

Em comparação com a última terça-feira, 16, houve um aumento de 13% nos novos casos e de 7,1% nos óbitos.

Apenas no estado de São Paulo, foram registradas 434 nova mortes, o que corresponde a 34% do total. De acordo com o governo do estado de São Paulo, o número de óbitos está dentro do previsto e o aumento ocorreu em decorrência da evolução da epidemia no interior do estado. No total, São Paulo tem 229.475 infectados confirmados e 13.068 mortos.

Em seguida no ranking brasileiro da doença está o Rio de Janeiro, com 100.869 casos e 9.153 mortes e o Ceará com 97.528 pessoas infectadas e 5.717 vítimas fatais.

A incidência de Covid-19 em todo o país é de 545,3 pessoas a cada 100 mil habitantes, de acordo com dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). A taxa de letalidade está em 4,6% e taxa de mortalidade de 25,1 por 100 mil habitantes. O número de pacientes recuperados da doença chegou a 613.345 (53,5%) e 479.916 (41,9%) permanecem em acompanhamento.

O Ministério da Saúde afirmou, que um a cada quatro brasileiros fará o teste para o novo coronavírus. Participaram da sessão virtual deputados federais e senadores, o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, e o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros.

A proposta da estratégia de testagem deve ser apresentada amanhã, e prevê que 24% da população brasileira seja testada. Pazuello afirmou que outros dados estarão disponíveis na página do Ministério da Saúde a partir do final de semana.

O general Eduardo Pazuello, disse ainda que o Brasil está em negociação para produzir a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade Oxford, no Reino Unido. A expectativa é que o acordo seja assinado ainda essa semana.

Continua após a publicidade
Publicidade