Clique e assine a partir de 9,90/mês

Brasil registra 1.272 mortes e 32.091 casos de coronavírus em 24 horas

Governo reitera dados divulgados antes pelo Conass. Em números totais, o país tem confirmados 739.503 diagnósticos positivos da Covid-19 e 38.406 óbitos

Por Da Redação - 9 Jun 2020, 22h38

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) atualizou nesta terça-feira, 9, os dados sobre o avanço do novo coronavírus no país. De acordo com as secretarias de Saúde regionais, 1.272 novas mortes e 32.091 casos foram registrados nas últimas 24 horas. Trata-se do segundo maior registro de diagnósticos na série histórica e o terceiro maior número de mortes. Os números foram confirmados pelo governo cerca de uma hora depois. Em números totais, o Brasil registra 739.503 diagnósticos positivos da doença e 38.406 mortes. O balanço ainda não oferece dados de pessoas recuperadas, nem de quantos estão internados por conta da infecção. A taxa de incidência da doença é de quase 352 pessoas por 100.000 habitantes. Há ainda 311.064 pessoas recuperadas e mais 390.033 em acompanhamento.

Depois de quatro dias sem informações importantes como a curva de aumento da doença, números totais de casos e mortes, dados acumulados por semana epidemiológica, entre outros, o Ministério da Saúde reativou nesta terça-feira o painel de monitoramento diário da Covid-19. O “apagão de dados” como foi chamado o episódio, incluiu atrasos sucessivos, oferecimento de números errados e, por fim, a derrubada, seguido da descaracterização da plataforma online covid.saude.gov.br.

A postura do governo federal rendeu críticas de sociedades médicas, repercussão internacional negativa e, por fim, uma determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, de que a pasta da Saúde retomasse a divulgação dos dados acumulados sobre o coronavírus. Ele exigiu, na noite da última segunda-feira, 8, que a Advocacia Geral da União (AGU) preste as informações “que entender necessárias” no prazo de 48 horas.

No Rio de Janeiro a flexibilização do isolamento social tem causado bastante desacordo. Diante desse cenário, o que foi dito é que faltam testes de Covid-19 em várias unidades de saúde.

Continua após a publicidade

Já São Paulo registrou o maior número de mortes em 24 horas. O estado notificou 5.545 casos e 334 mortes; é como se 14 pessoas morressem a cada hora. Considerando números totais, a região segue como a mais afetada pelo coronavírus no Brasil.

Em discurso nesta terça, o ministro interino Eduardo Pazuello defendeu a nova forma de contagem e divulgação dos números no país, e disse que “nunca houve, não há e nunca haverá omissão de dados”. Porém, o Ministério da Saúde voltou a divulgar os números totais. A pressão veio por todos os lados: da imprensa, da classe médica, da população e da Justiça.

Publicidade