Clique e assine a partir de 9,90/mês

Programas violentos realmente deixam as crianças agressivas?

O programa 'Família' desta semana discute se desenhos violentos são realmente prejudiciais às crianças. Acompanhe

Por Da Redação - Atualizado em 29 mar 2018, 11h10 - Publicado em 29 mar 2018, 10h56

Neste ‘Família‘, Rosely Sayão responde a um espectador que deseja saber se crianças que assistem programas de TV e desenhos violentos realmente estão sujeitas a riscos em sua formação ou se expor os filhos a esse tipo de conteúdo traria algum benefício.

A psicóloga diz que as pesquisas científicas nessa área não entram em acordo. “Há uma linha que diz que desenhos muitos agressivos incitam a agressividade. Outros estudos dizem exatamente o oposto: que os programas desse tipo aquietam o impulso agressivo e a criança não precisa agir na vida real”, explica

Ela conclui que, já que existem estudos dos dois lados, cabe à família decidir se permite ou não. E faz uma ressalva. “Fico um pouco preocupada com videogames que tenham avatares que simulam pessoas. Isso pode confundir a cabeça. Melhor escolher animações com seres que não existem na realidade”.

Dúvidas sobre família, comportamento ou educação? Envie aqui. Rosely responde semanalmente.

Continua após a publicidade

 

Publicidade