Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Entenda como é o racismo e o movimento negro em Cuba

'Estúdio VEJA' desta quinta-feira discute o movimento negro em Cuba

Por Da Redação Atualizado em 10 dez 2018, 14h26 - Publicado em 30 nov 2017, 21h07

A antropóloga e historiadora Maria Faguaga debate um assunto pouco presente na mídia brasileira: como é o racismo e o movimento negro em Cuba. Ela explica que há uma preocupação dos políticos em apresentar este movimento, mas que ele não existe de fato. “Não há a possibilidade de existir porque, desde 1959, tivemos que assumir somente a identidade nacional. Temos que ser só cubanos – e não afro-cubanos”, conta. No entanto, apesar da inexistência do movimento negro, há racismo no país. “A única coisa que aconteceu é que deixaram de falar, porque não se podia mais tocar no assunto após a revolução”, afirma.

  • Publicidade