Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Educador Nota 10: Escola com espaço para novas culturas

Professores lidam com a educação trazendo novas culturas para a mesa

Por Da Redação - 28 set 2018, 18h32

Marcos Ribeiro das Neves é professor de Educação Física no Centro de Integração de Jovens e Adultos em Campo Limpo (SP), um núcleo voltado a jovens e adultos que já passaram da idade escolar e nunca tiveram oportunidade de estudar. Utilizando maracatu, ritmo musical originário de Pernambuco com raízes africanas, ‘A Desconstrução de Preconceitos’ visa romper com a intolerância. Seu projeto partiu da reação negativa da turma quando uma de suas aluna mencionou seu gosto pela batida.

Cristiane Dias, professora de Língua Estrangeira na Escola Maria Jose Hulse Peixoto em Criciúma (SC), é a criadora do projeto ‘We Speak The Same Language’. A docente busca estimular a interação e a tolerância entre alunos. Para isso, Cristiane aproveitou a o fluxo de entrada de imigrantes no Brasil para montar uma espécie de guia, para que os alunos pudessem ajudar os recente imigrados que têm dificuldade de se orientar pela cidade. Atenta à realidade dos adolescentes de hoje em dia, a professora fez uso de aplicativos e pediu que fossem gravadas simulações de diálogo para testar o projeto.

Com seus projetos, os docentes conquistaram seus lugares entre os dez melhores professores do ano pelo Prêmio Educador Nota 10,  promovido pelas fundações Victor Civita e Roberto Marinho.  Agora eles disputarão o título de ‘Educador do Ano’ na cerimônia que acontece no dia 1 de outubro, em São Paulo. No link da votação popular que abrimos esse ano, você poder ver o vídeo de cada projeto: https://fvc.org.br/votacao-popular/.

Publicidade