Group 21 Copy 4 Created with Sketch.
Estúdio VEJA com Da Redação

A Lava Jato é para todos

Acompanhe o 'Estúdio VEJA' com Silvio Navarro e Augusto Nunes, colunista de VEJA

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou hoje (17) a denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) por prática de corrupção passiva e obstrução de Justiça. Com isso, o tucano virou oficialmente um réu na justiça.

A acusação contra o senador pelo delito de obstrução à Justiça foi aceita por 4 votos a 1. Dos cinco ministros que compõe o colegiado – Marco Aurélio Mello, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Alexandre de Moraes – somente Moraes teve o voto divergente, aceitando a denúncia apenas por corrupção e não por obstrução.

Com a decisão da Primeira Turma, Aécio será julgado por ambos os crimes após a fase de instrução processual, na qual são ouvidas testemunhas de acusação, de defesa e os réus.
O editor Silvio Navarro e Augusto Nunes, colunista de VEJA, comentam o caso do senador no ‘Estúdio VEJA’. “O Aécio Neves é um caso lastimável de um político que malbarata sua carreira por uma sequência de erros imperdoáveis.”, Nunes afirma.

Notícias sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Cadeia para todos esses safados. Vai fazer companhia para o Lula, e em breve para a Gleise e por aí vai. Lugar de político safado é atrás das grades.

    Curtir