Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Por que 17 de maio é o Dia Internacional contra a Homofobia?

Internacionalmente, hoje é celebrado o Dia Contra a Homofobia. Entenda porque esta data foi escolhida para lembrar a luta dos LGBTs

Por Da Redação - Atualizado em 17 maio 2018, 19h03 - Publicado em 17 maio 2018, 18h41

Hoje é lembrado o Dia Internacional contra a Homofobia. A data foi escolhida porque, em 17 de maio de 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) excluiu a homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID). Ficou reconhecido que este comportamento é apenas um traço da personalidade, não um distúrbio da mente.

O dia não marca apenas a luta dos homossexuais, mas também dos transgêneros, travestis e bissexuais. Apesar de todos os avanços alcançados nos direitos dos LGBTs, a data não é uma comemoração – serve para a conscientização.

Entre os país que realizam levantamentos do tipo, o Brasil é o país que mais mata pessoas por homofobia e transfobia. Foram 445 mortos em crimes motivados por ódio e discriminação no ano passado, segundo estudo do Grupo Gay da Bahia (GGB). Essa pesquisa se baseia principalmente em informações veiculadas pelos meios de comunicação. O fenômeno pode ser ainda maior, uma vez que muitos casos não chegam à mídia.

Ontem, em razão da data, foi assinado o Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência LGBTfóbica. Com ele, governo federal e os estados buscarão ações que combatam o preconceito.

Publicidade

 

Publicidade