Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Os Três Poderes: Troca de farpas na CPI da Pandemia

O relator Renan Calheiros, o ex-ministro Mandetta e governadores entram na mira do Planalto. A reação será do mesmo calibre

Por Da Redação 30 abr 2021, 12h12

Pela maneira como começou, o duelo entre governo e oposição na recém-criada Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia promete ser bruto.

Assistimos a um espetáculo do constrangimento, cujo protagonista foi e é o presidente da República. Na manobra mais recente, o recurso ao Supremo Tribunal Federal para afastar o relator da CPI, o governo contratou mais uma derrota anunciada, dado que o STF não tem jurisdição sobre o regimento interno do Senado. Ao festival de infortúnios acrescente-se a comparação entre as propostas de trabalho de um lado de outro.

Enquanto a oposição junta montanha de documentos e chama para depor o ministro da Saúde, mais seus três antecessores e um conjunto de especialistas de renome que até agora acertaram em suas previsões, o governo convoca um elenco de defensores de medicamentos rejeitados pela ciência por ausência de eficácia.

 

Continua após a publicidade

Publicidade