Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Os Três Poderes: As revelações de Wajngarten e a CPI da Pandemia

Ex-secretário responsabiliza o Ministério da Saúde pelo atraso das vacinas e conta que o general Pazuello foi demitido após rumores de que seria preso

Por Da Redação Atualizado em 23 abr 2021, 14h29 - Publicado em 23 abr 2021, 14h27

Wajngarten deixou a Secom, no mês passado, no ápice da crise sanitária que já matou mais de 380 000 brasileiros. Oficialmente, sua demissão foi atribuída à necessidade de reconstruir a relação desgastada do presidente com a imprensa. Mas esse não foi o motivo principal. Durante meses, o ex-secretário travou um intenso duelo com o ex-mi­nistro da Saúde Eduardo Pazuello. Wajngarten apontava o general e a equipe dele como responsáveis diretos pelo atraso da vacinação contra a Covid-19. No auge do conflito, circularam notícias de que o chefe da Secom estaria se envolvendo em assuntos do ministério movido por interesses pessoais inconfessos. “Foi a gota d’água para eu sair”, diz Wajngarten.

 

 

Publicidade