Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

O recordista de destruição da Amazônia

Reportagem de VEJA produziu um ranking com os dez fazendeiros que mais desmataram a Amazônia nos últimos meses

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 15h52 - Publicado em 31 jul 2020, 15h32

O campeão da destruição foi o agropecuário Edio Nogueira. São necessárias cinco horas sacolejando dentro do carro em uma rota repleta de árvores queimadas para chegar à porteira de sua fazenda, a Cristo Rei, em Paranatinga, no interior do Mato Grosso, que está a 18,5 quilômetros do limite com o Parque Nacional do Xingu. Edio está sendo processado por ter ceifado quase 24 000 hectares de mata nativa, o equivalente a 22 000 campos de futebol. As imagens aéreas da fazenda feitas pelo drone da equipe de VEJA dão uma ideia do tamanho do estrago. Pela “obra”, o dono do pedaço recebeu em março uma multa recorde de 50 milhões de reais do Ibama.

  • Pelo triste histórico da justiça ambiental do Brasil, dificilmente vai pagar um centavo. Lentidão da burocracia e recursos quase infindáveis empurram por anos as discussões, até a prescrição dos crimes. Resultado: só 3% das infrações emitidas pelo Ibama no país são efetivamente cobradas.

    Publicidade