Clique e assine com 88% de desconto

O que pensa Herman Benjamin em três minutos

O relator do processo que pode cassar a chapa Dilma-Temer discursou por mais de quatro horas. Saiba quais foram os pontos mais importantes

Por Da Redação - Atualizado em 10 dez 2018, 14h34 - Publicado em 8 jun 2017, 22h17

Para o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Herman Benjamin, houve abuso de poder político e econômico na campanha da chapa Dilma-Temer em 2014. Ele é o relator do processo na corte e falou por mais de quatro horas nesta quinta-feira para proferir voto na ação.

Mesmo assim, Benjamin não encerrou a leitura do voto na sessão que terminou por volta das 20h. O julgamento será retomado nesta sexta-feira, às 9h. O processo investiga o uso de dinheiro fruto de corrupção na Petrobras para a campanha de Dilma e Temer à presidência.

O ministro declarou ainda que advogados da defesa querem excluir evidências das delações anexadas à ação porque elas constituem provas “oceânicas”. E advertiu que as práticas ilícitas identificadas na chapa vencedora de 2014 não são exclusividade do grupo político.

Publicidade