Clique e assine a partir de 8,90/mês

Nise Yamaguchi: Cloroquina, Ministério da Saúde e Hospital Albert Einstein

O uso da cloroquina, o aceno com o Ministério da Saúde e a crise com o Hospital Albert Einstein

Por Adriana Dias Lopes, com vídeo de Egberto Nogueira - Atualizado em 31 jul 2020, 18h12 - Publicado em 31 jul 2020, 15h31

Em entrevista exclusiva a VEJA, a médica Nise Yamaguchi fala da sua relação com o governo federal, do embate com o Einstein e sua defesa do tratamento da Covid-19 em fase inicial com o polêmico remédio. Poucos nomes na medicina circularam tanto e provocaram tamanha polêmica no país nos últimos meses como o da oncologista e imunologista.

Os holofotes começaram em abril, quando se tornou forte candidata ao cargo de Luiz Henrique Mandetta. Voltou a dominar os bastidores de Brasília um mês depois com o pedido de demissão de Nelson Teich. Mais recentemente, protagonizou um forte embate com o Hospital Albert Einstein. Nise é a mais forte porta-voz da cloroquina nos cuidados em fase extremamente inicial da infecção pelo novo coronavírus. “A cloroquina só será proibida sobre meu cadáver”, diz.

Publicidade