Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Mãe de Nara Almeida diz que pessoas se aproveitaram do câncer de sua filha

Eva Almeida afirma que falsos amigos tiravam fotos com Nara para ganhar seguidores

Por Da Redação - 20 jul 2019, 11h00

A modelo Nara Almeida chamou atenção do país ao expor um câncer raro no estômago em suas redes sociais. Ao perceber que recebia muitos elogios em relação ao seu corpo, Nara revelou aos seguidores que doente, e que sua magreza – que ao olhos da internet garantia o “corpo perfeito” – na verdade era uma consequência disso. Ela relatou sua batalha pela vida, passando de 400.000 seguidores no Instagram para 5 milhões. Nara morreu em maio de 2018, após ficar internada por três meses: dois deles na UTI.

A influenciadora digital chegou a receber o apoio de celebridades como Alexandre Pato, Adriane Galisteu e Tatá Werneck. Mas nenhum apoio foi tão significativo quanto de sua mãe, Eva Almeida. Quando Nara tinha 1 ano, Eva se mudou para Roraima e teve que deixar a filha com a avó, por problemas de saúde e de dinheiro. As duas mantiveram contato durante toda a vida de Nara, mas assim que Eva descobriu sobre o câncer da filha, veio para São Paulo.

Eva acompanhou todo o tratamento da filha. “Você ouvir dos médicos o que eu ouvia, entrar no quarto onde vê sua filha no estado que eu vi, e ter forças para passar para ela: tem que ter muita fé”, ela afirma. Após a morte de Nara, a mãe não teve tempo para sentir o luto. Eva recebia ameaças e xingamentos pelas redes sociais. Ela também relata que durante a batalha da filha, houveram múltiplos casos de pessoas que a visitavam no hospital com o intuito de tirar uma foto com a modelo, apenas para ganhar seguidores: “Isso entristecia muito ela.”

Publicidade