Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Lula candidato: Repórteres falam sobre o registro direto do TSE

Os repórteres enviados, Edgar Maciel e Nicole Fusco, comentam diretamente de Brasília sobre o registro da candidatura do ex-presidente Lula no TSE

Por Da Redação 15 ago 2018, 20h33

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado e preso pela Operação Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo envolvendo um tríplex no Guarujá, registrou oficialmente no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a sua candidatura a um terceiro mandato como presidente da República – ele foi eleito pela primeira vez em 2003 e reeleito em 2006.

O Partido dos Trabalhadores registrou hoje a candidatura do ex-presidente Lula, alegando ficha limpa, já que o candidato para ser barrado pela Lei da Ficha Limpa precisa alegar seus antecedentes criminais relativos ao lugar que reside. No caso de Lula, são os seus antecedentes relativos a São Bernardo do Campo – SP, e por conta disso o processo de sua condenação por Sérgio Moro, pedido pela 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba – PR, não caberia nessas circunstâncias.

O pedido de registro foi entregue pela presidente do partido, a senadora Gleisi Hoffman (PT-PR), o vice formal na chapa de Lula, Fernando Haddad, a deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) – que será a vice de fato tanto no caso de Lula ter a candidatura confirmada quanto na hipótese de ele ser barrado pela Justiça e substituído por Haddad – e a ex-presidente Dilma Rousseff.

 

Continua após a publicidade

Publicidade