Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

‘Doutrina liberal não se mistura com a nacional-populista’, diz sociólogo

Fórum VEJA EXAME – 100 Dias de Governo reuniu políticos e pensadores para debater o novo momento do país

Por Da Redação 16 abr 2019, 16h58

O sociólogo Demétrio Magnoli foi o primeiro palestrante do Fórum VEJA EXAME – 100 Dias de Governo realizado na última segunda-feira (15). Na avaliação de Magnoli, a desmoralização de moderados à esquerda e à direita, que rompeu o eixo político da Nova República, impulsionada por um cenário favorável a Bolsonaro, permitiu a improvável aliança entre liberais e nacional-populistas, que permeou a metamorfose do capitão da reserva e deputado do baixo clero em presidente.

“A aliança é tão inviável que, para que ela se formasse, foi necessária a destruição do sistema político da Nova República. Foi só com isso, uma combinação extraordinária de depressão econômica, Lava Jato, desmoralização dos dois grandes partidos da Nova República, PT e PSDB, que se permitiu que surgisse esse Frankenstein, a aliança entre liberais e nacional-populistas”, declarou Magnoli, que prevê um agravamento do conflito entre liberais e nacional-populistas para os próximos 100 dias de governo. Ele classifica como “ilusão” imaginar que um “globalista” como Paulo Guedes sobreviva na equipe de Bolsonaro.

“Aqueles que acreditaram, um dia, na campanha, que seria possível uma convivência eficaz entre equipe econômica liberal e núcleo governista nacional-populista, deveriam repensar a sua crença. Se nós não podemos ter nem mesmo a autonomia operacional da diretoria da Petrobras, cotada em bolsa com acionistas, por que ainda se acha que esse governo poderia fazer as reformas econômicas necessárias ao país, a começar pela urgente reforma previdenciária?”, questionou.

  •  

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade