Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Gritos e uivos no Congresso

A Bancada do Berro precisa aprender que microfone existe para poupar a voz

Por Da Redação - Atualizado em 12 jul 2019, 17h51 - Publicado em 12 jul 2019, 17h31

Quando qualquer deputado ou deputada começa a discursar na tribuna da Câmara, a concordância verbal se asila na Embaixada Portuguesa, os pronomes são submetidos a selvagens sessões de tortura, e a gramática é sucessivamente assassinada. A coisa piora quando o orador é filiado ao PT ou a um dos seus genéricos. Eles não discursam: berram e uivam. Alguém precisa contar à Bancada da Gritaria que o microfone existe para poupar a voz e que o idioma nacional merece mais respeito.

 

Publicidade