Group 21 Copy 4 Created with Sketch.
Giro VEJA com Da Redação

Bolsonaro cancela entrevista após ficar “chateado” com críticas a discurso

Além do cansaço, um dos motivos para o cancelamento da coletiva de imprensa seria a chateação com os comentários após o discurso

access_time 23 jan 2019, 17h39

O presidente Jair Bolsonaro teve uma agenda apertada de encontros com presidentes e chefes de estado nesta quarta-feira durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça. Entre os compromissos, também estava agendado uma coletiva de imprensa, que foi cancelada. Os assessores do presidente alegaram que ele estava cansado, mas, segundo a apuração da editora de Brasil da Veja Ana Clara Costa, outro fator teria contribuído para o cancelamento da entrevista. Bolsonaro teria “se chateado”, após as críticas da imprensa sobre o discurso de ontem em Davos, que durou apenas seis minutos.

 

Estariam na coletiva de imprensa os ministros Paulo Guedes, Sergio Moro e Ernesto Araújo, acompanhados de Bolsonaro. Como o presidente não foi, nenhum ministro compareceu. Bolsonaro aproveitou para descansar antes da próxima reunião em Davos.

 

Notícias sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Aloizio Barros

    A organização também ficou “perplexa” com as ausências dos EUA, França, China e etc?

    Curtir

  2. Eduardo Martins

    Aloizio, excelente colocação.

    Curtir

  3. Já passou da hora dos repórteres de Veja melhorarem a qualidade de suas perguntas. Veja não é uma revista de futilidades e fofocas. Repórteres não caiu ainda a ficha de que vocês fazem parte de uma das maiores revistas do continente? Cito o exemplo de uma repórter de Veja que queria que Moro em Davos falasse sobre o Queiroz. Para um mega investidor presente em Davos o que lhe interessa saber sobre o Queiroz . Ouvir sobre Queiroz vai impactar sua decisão de investir bilhões de dólares no Brasil? Um Presidente com tantas responsabilidades e ainda com uma bolsa de colostomia, não é fácil suportar perguntas de repórteres que não levam a nada ou a lugar nenhum!

    Curtir

  4. Perdão, eu quis dizer acima melhorarem a qualidade de sua matérias.

    Curtir

  5. Eduardo Martins

    Marcos Lima, a sua colocação também foi perfeita. Está dando nojo desta imprensa “de fofoquinhas” que perde tempo com o detalhe inútil e não o contexto principal. Globonews está no mesmo caminho. Este mês já não assinei a Veja, e pretendo trocar a Globo pela Band, que parece um pouco mais coerente.

    Curtir