Group 21 Copy 4 Created with Sketch.
Em pauta com Da Redação

O que pensam os candidatos à Presidência sobre educação

"Escola Sem Partido", cotas raciais, Fies e cobrança de mensalidade nas universidades públicas. Descubra qual é o candidato que se alinha ao seu pensamento

access_time 14 set 2018, 12h28

As eleições de 2018 no Brasil prometem ser as mais imprevisíveis e fragmentadas da história recente do país. Sabendo disso, VEJA separou o posicionamento de cada um dos 9 principais candidatos à presidência da república para ajudar os eleitores a descobrir qual é o candidato que mais se alinha ao seu pensamento em temas-chave da vida pública brasileira.

Separamos como contrários ou favoráveis aos temas relacionados à educação os candidatos: Alvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (PSL), João Amoêdo (Novo) e Marina Silva (Rede). Acompanhe!

Notícias sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Marcia Candido

    Sou nascida em São Paulo, atualmente moro no Rio, e posso garantir que tanto a educação como a segurança de São Paulo são infinitamente melhores do que a dos outros estados. Tenho certeza que se tivessemos tido um governador como Alckmin a frente do nosso estado, o Rio não estaria nessa situação.

    Curtir