Group 21 Copy 4 Created with Sketch.
Em pauta com Da Redação

Gleisi tinha até IPVA financiado por propina, diz delator

Em vídeo, delator revela que propina pagava condomínio, carro, gasolina, motorista, contas de luz e até brinquedos dos filhos da presidente do PT

access_time 10 dez 2018, 14h12 - Publicado em 16 fev 2018, 18h39

Em setembro de 2016, Gleisi foi denunciada no caso do chamado “quadrilhão do PT”, por participação em organização criminosa. Um dos depoentes, o advogado Marcelo Maran, revelou que, por muitos anos, o dinheiro desviado dos cofres públicos financiou, além das campanhas eleitorais da senadora, o seu conforto e o da sua família. Despesas como gasolina, conta de luz, telefone, condomínio, brinquedos para seus filhos e pequenos luxos — como motorista particular —, em vez de serem pagas com os rendimentos da senadora e do ex-ministro Paulo Bernardo, seu marido, saíam de uma conta-propina abastecida, na ponta, pelo dinheiro do contribuinte. Marcelo Maran, que firmou um acordo de delação com a Justiça, confessou ter sido responsável por controlar, por quase seis anos, a conta-propina que bancava as despesas do casal. VEJA teve acesso a esses depoimentos inéditos colhidos pela Procuradoria-Geral da República.

Mas não é só. Gleisi, no total, é ré em um processo e acusada em três investigações de receber um total de 23 milhões de reais em propina. A senadora e atual presidente do PT deve ser a primeira parlamentar no exercício do mandato a ser julgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no escândalo de corrupção na Petrobras.

Veja também

Calcula-se que uma de suas ações deva entrar na pauta do tribunal ainda neste semestre. Nela, Gleisi e o marido respondem por corrupção e lavagem de dinheiro, acusados de serem os destinatários de 1 milhão de reais desviados dos cofres da estatal (o delator Antônio Carlos Pieruccini contou à polícia como fazia chegar às mãos da senadora os pacotes de dinheiro). Dado que o Supremo é a última instância da Justiça, a parlamentar, se condenada, se tornará inelegível — proibida, portanto, de disputar eleições. Dependendo da pena, ainda pode ser presa.

 

Notícias sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Que desperdício…….
    Uma mulher com um narizinho tão lindinho………..
    Por que resolveu entrar na vida do crime !!!!??????????

    Curtir

  2. Que desperdício…….
    Uma mulher com um narizinho tão lindinho………..
    Por que resolveu entrar na vida do crime !!!!??????????

    Curtir

  3. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    Engraçado que nada acontece com essa narizinho empinado. Atolada na mais pura m… e ainda fica por cima da situação. Eta país de m… esse.

    Curtir

  4. Vigarista……!!!!!
    Ingrata……!!!!!!!
    Pode ficar com aquele velho cão das neves – que de ‘São’ não tem nada – só pra você.
    Tô fora…..!
    Não quero mais saber de você.

    Curtir

  5. Sérgio Carneiro

    Senadora Gleisi não deveria sair mais no caderno Política, sempre no caderno Policial.
    Essa “iluminada”esta em todas.

    Curtir