Group 21 Copy 4 Created with Sketch.
Em pauta com Da Redação

A Venezuela é aqui

A crise venezuelana ultrapassou a fronteira e chega ao Brasil

access_time 13 abr 2018, 19h03

Atualmente, a Venezuela vive a maior crise humanitária do Ocidente. Mais de 4 milhões de pessoas foram impulsionadas para fora do país com o colapso do regime ditatorial de Nicolás Maduro.

O Brasil vem ganhando cada vez mais importância como fuga para os venezuelanos. Somente nos dois primeiros meses do ano, a Polícia Federal registrou a entrada de cerca de 30 000 venezuelanos, que atravessaram a fronteira a pé.

Os números da crise pintam a imagem da situação em que vivem os venezuelanos: 1500 deles vivem acampados em Boa Vista (Roraima), 700 continuam entrando diariamente pela fronteira, e pela falta de alimentos, em média, o povo perdeu cerca de 11 quilos em 2017.

A fragilidade e a insuficiência da infraestrutura para acolher essas populações, contudo, apenas transferiram de lugar as tragédias humanitárias que se desenrolam nas franjas do país. Sem perspectivas de melhoria da situação na Venezuela, a onda migratória deve aumentar. A crise venezuelana já ultrapassou a fronteira.

Notícias sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Devem ser encaminhados para o Sudeste; há sempre o que fazer. Recebemos mais de um milhão de coreanos nas década de 1950, em seguida vietnamitas, chineses, russos, colombianos, bolivianos e peruanos e nos ajudaram muito. São todos ” chineses”. Vivem como nós. Na pobreza; ou Universitários de relevo; e temos terra sobrando para quem quer trabalhar. Anualmente reduzimos a área planatada e aumentamos a p´produtividade. A área que sobra é na base da enxada. Sem irrigação porque a água está reservada.

    Curtir