Group 21 Copy 4 Created with Sketch.
1 Minuto com Augusto Nunes com Da Redação

Marco Aurélio amplia foro privilegiado

Parentes ou cúmplices de um senador agora são julgados pelo Supremo

access_time 7 dez 2017, 17h26

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), acaba de revogar as prisões domiciliares de Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves, de Frederico Pacheco de Medeiros e de Mendherson Souza Lima, ex-assessor do senador Zezé Perrella. Os três estavam sob medidas cautelares desde maio, quando vieram a público as delações premiadas do grupo J&F, aquele que transformou Joesley e Wesley Batista em fregueses preferenciais do BNDES, campeões nacionais e, finalmente, integrantes da população carcerária. A pergunta é: o que estão fazendo os três no Supremo? Até onde se sabe, ser parente ou cúmplice de senador não dá direito a foro privilegiado. A menos que o incontrolável Gilmar Mendes tenha mudado a Constituição em segredo.

Notícias sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. É NESTA HORA, QUE O EXÉRCITO DEVERIA ENTRAR, E ACABAR COM ESTA FARRA.

    Curtir

  2. sebastiao ferreira cantarino

    O que precisa para mudar esse estado de coisas em brasília? A MÃE DE TODAS AS BOMBAS, bem ali em cima daquele H. Só assim pra mudar esse país.

    Curtir

  3. ronilson barros

    Concordo com a reportagem. costumo dizer que temos um estado paralelo em Brasília que não está sintonizado com o verdadeiro estado brasileiro. Depois reclamam quando mencionamos intervenção militar.

    Curtir

  4. Sergio Augusto

    Raça de @666#4&$&% tem que fuzilar em praça publica !!! Intervenção militar urgente.

    Curtir