Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Waze’ para transporte público, Moovit contrata 1º executivo no Brasil

Startup quer lançar app em novas cidades para chegar a 3 milhões de usuários no país até o final do ano

O Moovit, aplicativo colaborativo de rotas de transporte público, acaba de contratar seu primeiro executivo no Brasil. A partir de um escritório compartilhado no Rio de Janeiro, Pedro Palhares, o novo diretor geral da Moovit, vai liderar os esforços da empresa no país. Até o final do ano, a meta é triplicar o número de usuários, chegando a 3 milhões de pessoas. O aplicativo, considerado o “Waze para transporte público”, acaba de chegar a 5 milhões de usuários em todo o mundo.

Leia também:

Google vence batalha com Facebook e compra Waze

iOS 8 terá novo sistema de mapas para iPhone

Antes de se juntar à Moovit, Palhares era assessor técnico da secretaria municipal de Transportes do Rio de Janeiro. Ele estava no cargo desde março de 2013, ano em que o Moovit chegou ao Brasil. O executivo foi um dos responsáveis pela abertura do banco de dados de localização dos ônibus para desenvolvedores, o que permite que aplicativos mostrem onde estão os ônibus que circulam no Rio.

Criado em Israel em 2011, o Moovit traça rotas com uso de metrô, trem, ônibus e trajeto a pé. Ele usa a localização dos ônibus ao mesmo tempo em que coleta informações dos aparelhos dos usuários, como posição geográfica, velocidade de deslocamento e alertas de problemas no percurso. A plataforma combina os dados para estimar o tempo necessário para chegar ao destino. Com as informações, é possível sair de casa mais perto do horário que o ônibus passará pelo ponto mais próximo.

No Brasil, o recurso que mostra a localização dos ônibus em tempo real, contudo, só está disponível em São Paulo e Rio de Janeiro. Nas outras oito cidades onde o Moovit está presente no país, o app não indica a posição atual do ônibus. A empresa também trabalha para oferecer no app informações sobre a localização dos trens metropolitanos e do metrô, mas os dados ainda não estão disponíveis. “O app se baseia em um cronograma de viagens programadas”, explica Palhares.

A chegada de Palhares mostra a importância do Brasil para a Moovit. “Mais da metade dos novos usuários registrados todos os dias são brasileiros”, diz Omar Téllez, presidente da empresa. O principal foco da empresa a partir de agora será lançar o Moovit em todas as cidades-sede da Copa do Mundo até junho. “Como o app está disponível em quinze idiomas, temos uma grande oportunidade ao ajudar os turistas que vêm ao Brasil”, diz Palhares. O executivo também será responsável por estreitar os laços com órgãos de governo, para integrar mais dados sobre transporte público ao serviço.

O aplicativo do Moovit para iPhone e Android é gratuito e está presente em 24 países. Para ganhar dinheiro, a empresa segue os passos do Waze e, no futuro, mostrará anúncios geolocalizados para os usuários. O app vai sugerir, por exemplo, uma promoção de um supermercado, caso ele esteja próximo ao trajeto do usuário na volta para casa. Outra estratégia é vender passagens de ônibus ou metrô por meio do app. “Já temos este recurso em Israel e na Polônia, mas ainda não é algo que estamos trabalhando no Brasil”, diz Amy Wyron, diretora de desenvolvimento de negócios da Moovit.