Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Venda de PCs cresce, após anos de queda

Segundo consultoria, segmento se estabiliza depois de perder espaço para tablets e smartphones. Aumento mundial foi 1%, mas nos EUA de 13,1%

Os fabricantes de computadores tiveram o que comemorar no último trimestre de 2014, segundo relatório da consultoria Gartner: depois de dois anos de queda, as vendas mundiais de PCs cresceram 1% em relação ao mesmo período de 2013.

De acordo com o relatório preliminar, o mercado de PCs está se estabilizando depois de perder espaço para tablets e smartphones do início de 2013 ao primeiro semestre de 2014. Agora, os consumidores estão aos poucos voltando a gastar dinheiro com computadores pessoais.

A região que mais registrou aumento no comércio no fim do ano passado foi a dos Estados Unidos: 13,1% em relação a 2013, com destaque para os notebooks ultrafinos e os laptops com telas removíveis – os chamados 2-em-1, que dominaram as vendas. Europa, Oriente Médio e África apresentaram crescimento mais modesto: 2,8%. O número, afirma a Gartner, foi impulsionado pela grande procura por laptops de baixo preço nos países da Europa Oriental.

Na Ásia também houve aumento nas vendas de PCs, de 2%, porém o mercado de smartphones continua sendo a preferência dos consumidores. “Usuários de mercados emergentes como China e Índia são mais focados no consumo de conteúdo ou em tarefas específicas que podem ser feitas via smartphone”, escreveu o analista da Gartner, Mario Kitagawa.

A líder do setor segue sendo a Lenovo, com 19,4% do mercado. A porcentagem é superior à obtida no último trimestre de 2013, quando possuía 18,3% do total. Ainda assim, a empresa não conseguiu aumentar sua participação em lugares como América Latina e Japão, onde as vendas diminuíram. Os demais gigantes de PCs no último trimestre de 2014 foram HP, com 18,8% do mercado, e Dell, com 12,7%.