Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Uber é regulamentado na Cidade do México

Regras exigem que motoristas do app paguem 100 dólares por uma permissão do governo para trabalhar, e que os veículos custem ao menos 12 650 dólares

A Cidade do México é o primeiro município a estabelecer uma regulamentação para o aplicativo Uber em toda a América Latina. As regras foram divulgadas na quarta-feira (15) pelo governo local.

Ficou decidido que todos os motoristas do app precisam adquirir uma permissão do governo para desempenhar legalmente a atividade, no valor de 100 dólares por ano, e que precisarão pagar o valor equivalente a 1,5% de cada corrida como imposto.

Além disso, os veículos utilizados devem ter o valor mínimo de 12 650 dólares. O valor é inferior àquele que estava sendo discutido na elaboração das regras, de 15 800 dólares, mas superior ao pedido antes pela Uber, de 9 500 dólares.

TAMBÉM SOBRE O UBER

Eles têm medo do Uber

Porta-voz do Uber no Brasil responde às acusações de taxistas

“O que houve com o Uber ontem foi massacre, não debate”, diz único vereador a votar em favor do app

Presidente da Associação de Motoristas de Táxi rebate argumentos do Uber

Não foi determinado, porém, um número máximo de carros com que o Uber pode trabalhar na cidade, ponto levantado durante as discussões e que ainda deve ser regulamentado.

Em comunicado oficial publicado em seu blog, o Uber agradeceu o apoio dos mexicanos: “Queremos agradecer ao chefe do governo, ao Secretário de Mobilidade, Rufino H León, e aos funcionários que participaram do processo, por promover a inovação, o desenvolvimento econômico e a liberdade de escolha dos consumidores. Queremos agradecer a você, usuário cidadão mexicano, que com cada tuíte, cada assinatura e cada demonstração de apoio, tornou possível que hoje contemos com uma regulamentação moderna, que garante um lugar permanente para o Uber na Cidade do México. Nós criamos juntos a mobilidade: serviço público, privado, bicicletas e pedestres. Com unidade e colaboração avançamos juntos por uma cidade melhor”.

(Com Reuters)