Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Twitter tem falha de segurança, diz especialista americano

Serviço demoraria a adotar práticas já usadas por Google e Facebook

Por Da Redação 8 jul 2011, 12h15

O microblog Twitter está oferecendo menos recursos de segurança a usuários do que seus rivais, afirmaram especialistas em administração da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos. “O site precisa se comprometer urgentemente com uma revisão completa de suas práticas de segurança”, disse Daniel Diermeier, professor da instituição.

O debate sobre eventuais falhas de segurança do Twitter veio à tona no feriado de Independência dos Estados Unidos, na última segunda-feira. Naquele dia, um cracker enviou mensagens falsas a partir da conta da emissora de TV Fox News: os tweets diziam que o presidente americano, Barack Obama, havia sido assassinado a tiros. A notícia, é claro, foi negada em seguida.

A Fox alegou não saber como o criminoso invadiu sua conta e reclamou da demora para retomar o controle do perfil: o Twitter precisou de mais de cinco horas para restabelecer o serviço. Para Diermeier, o ataque poderia ter sido evitado se o microblog oferecesse tecnologia de dupla autenticação para dar segurança às contas.

Nesses sistemas, o usuário precisa fornecer um segundo código, além da senha fixa, para acessar sua conta. O código é alterado a cada minuto e é informado ao usuário por intermédio de dispositivos eletrônicos. A prática já utilizada por empresas como Google e Facebook.

Leia também:

Falsa mensagem no Twitter diz que Obama morreu

Obama participa de seu primeiro debate no Twitter

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade