Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Sony vai demitir 10.000 funcionários em todo o mundo

Redução de força de trabalho pretende diminuir prejuízos da companhia

Por Da Redação - 9 abr 2012, 12h29

A japonesa Sony deverá cortar 10.000 postos de trabalho em todo o mundo, informa reportagem publicada nesta segunda-feira pelo jornal Nikkei, um dos mais importantes do Japão. O número corresponde a 6% da força de trabalho da corporação.

O CEO da companhia, Kazuo Hirai, nomeado em fevereiro, pretende fazer com que a gigante de eletrônicos e entretenimento volte a ter lucros, depois de quatro anos no vermelho.

Diversas companhias japonesas, incluindo a fabricante de celulares NEC e a empresa de eletrônicos Panasonic, estão reduzindo suas equipes. Empresas que fabricam aparelhos de TV estão entre as mais afetadas pelo ambiente pouco favorável aos negócios. O iene forte e a concorrência de outras companhias – como a americana Apple e a sul-coreana Samsung – está derrubando preços de eletrônicos. Sony, Panasonic e Sharp calculam ter perdido, ao todo, 17 bilhões de dólares (31 bilhões de reais) no ano fiscal que acaba de terminar.

Publicidade