Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem trabalho, bots utilizados no Twitter nas eleições são desativados

Perfis falsos no Twitter, que durante o período eleitoral alavancaram a campanha de políticos como Bolsonaro, receberam novos nomes e fotos de perfil

Em uma apuração realizada por VEJA durante o período eleitoral, em agosto de 2018, identificou-se a utilização de robôs no Twitter para promover na internet e fingir aos eleitores que alguns políticos tinham mais influência do que aparentavam ter.

Em momentos como o do debate eleitoral realizado pela Band, foi constatado que temas relacionados ao agora presidente Jair Bolsonaro se tornaram trending topics do Twitter em países do Leste Europeu, na Alemanha, na Dinamarca, na Austrália e até na China. Antes disso, durante uma aparição do até então candidato no Roda Viva e na Globonews, ocorreu o mesmo.

Os bots publicavam frases prontas e repetidas. Alguns até interagiam, automaticamente, com pessoas que estivessem comentando a presença do candidato na televisão. Os perfis também tinham nomes padronizados, com números, seguiam uma quantidade exata de perfis e tuitavam tão-somente sobre o assunto. Muitos eram deletados logo depois dos eventos relacionados às eleições, como no debate na Band, mas outros permaneceram ativos e agora estão, digamos, desempregados.

Ao verificar como estavam alguns desses robôs que atuaram a favor de Bolsonaro, a reportagem encontrou contas completamente diferentes. Os perfis que antes tentavam imitar uma pessoa comum, agora tinha o nome de “contavazia”, seguido de números e uma foto com um globo azul. Todos também seguiam os mesmos 39 perfis e eram seguidos por 37 contas, sendo que os tuítes e curtidas passados também foram apagados.

A situação sugere que a atuação automatizada de contas no Twitter tinha um período exato de validade, com início e fim, e ao término da campanha e das eleições foi desativa. Ao que tudo indica, agora os bots esperam pelas próximas ordens para voltar ao trabalho.