Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Sem surpresas, Sony faz apresentação morna na E3

Empresa não citou novo console e aposta suas fichas em franquias populares. Inovação, só mesmo na adaptação de obra da escritora J.K. Rowling para Move

Por Renata Honorato, de Los Angeles 5 jun 2012, 07h42

Sony quer unificar as suas plataformas e usou o termo ‘cross play’ para falar sobre a integração do PlayStation 3 ao Vita

A Sony realizou na noite desta segunda-feira, às vésperas da abertura E3 (Electronic Entertainment Expo, maior evento do planeta dedicado a jogos eletrônicos), a sua tradicional coletiva de imprensa. O evento, menos pomposo do que no ano passado, aconteceu no Los Angeles Memorial Sports Arena e deu indícios de que a companhia japonesa vem enfrentando uma crise.

Na falta de um novo hardware, sobrou à empresa focar seus esforços em franquias populares. A única e louvável novidade da Sony para os próximos meses é uma adaptação de um livro da J.K. Rowling, autora de Harry Potter, para o Move, o sensor de movimento do PlayStation 3.

O evento começou pontualmente às 18h00 (horário local) com uma apresentação de Jack Tretton, presidente da Sony Computer Entertainment of America (SCEA). “Temos o público mais apaixonado do mundo e a E3 é o Super Bowl da indústria dos games”, disse. Kazuo Hirai, que já ocupou o mesmo cargo de Tretton, e desde abril assume a presidência da Sony, também estava presente, mas desta vez na plateia e não no palco, como em 2011.

O primeiro jogo mostrado ao público foi Beyond: Two Souls, da Quantic Dream, mesma produtora do aclamado Heavy Rain. O novo projeto conta a história de Julie Holmes, uma jovem com poderes sobrenaturais procurada pela SWAT. A atriz Ellen Page é quem dá vida à protagonista no game.

Em PlayStation All Star Battle Royale, os personagens mais importantes da Sony se reúnem em um jogo de luta. A ideia é manjada, mas o potencial de vendas é alto. Segundo a companhia japonesa, as características de cada herói foram levadas para o game.

Continua após a publicidade

Bem como a Microsoft já anunciou anteriormente, a Sony quer unificar as suas plataformas e usou o termo ‘cross play’ para falar sobre a integração do PlayStation 3 ao Vita. O jogador pode salvar um game no portátil e jogar a partir daquele ponto no console. A companhia também mostrou alguns títulos onde é possível usar o Vita como controle no lugar do DualShock, o joystick do PlayStation 3.

A Sony reforçou o serviço PlayStation Plus, que, por meio de assinatura oferece jogos antigos por um preço competitivo – algumas vezes até gratuitamente -, e mostrou algumas grandes séries, como Call of Duty e Assassin’s Creed, em versões para o Vita.

Assassin’s Creed III, inclusive, foi um dos jogos anunciados também para PlayStation 3, ao lado de Far Cry 3.

Harry Potter – Em termos de inovação, apenas Wonderbook se destacou. O projeto, que oferece livros no PlayStation 3, transforma a leitura em uma experiência interativa através da realidade aumentada. O primeiro título, Book of Spells, é fruto de uma parceria entre a Sony e J.K. Rowling, autora da série de livros do personagem Harry Potter.

Book of Spells brinca com a atividade de soletrar e estimula o raciocínio infantil. Através do Move, a criança entra no universo literário e passa a enxergar a história a partir de outra perspectiva. Ela completa puzzles enquanto lê e visita virtualmente os cenários detalhados no livro. Um passo importante em um mercado que ainda tenta entender os ebooks.

A Sony falou de forma superficial sobre algumas iniciativas de integração do sistema PlayStation ao Android, o sistema operacional do Google para smartphones e tablets, e citou o Music Unlimited, plataforma de música na nuvem, agora acessível em toda a linha PlayStation.

Como previsto, God of War: Ascension foi o grande destaque da noite. A demonstração não foge da mecânica dos jogos anteriores e seu lançamento acontece em 12 de março de 2013.

Na falta de novidades, a plateia se contentou mesmo foi com a apresentação de The Last of US, que pelo alto índice de violência será alvo de críticas na ocasião de seu lançamento. O público especializado que estava no evento gostou do que viu. Resta saber, agora, qual será a recepção do mercado no futuro.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês