Sem querer, Google Chrome pode comprometer senhas de seus usuários

Empresa deu sinais de que a companhia não encara o problema como uma falha de segurança. Confira as orientações para evitar o acesso aos seus dados

Por Da Redação - 7 ago 2013, 15h42

O navegador Chrome apresenta um estranho recurso – mais parecido com uma falha de segurança – que pode expor as senhas de sites e redes sociais armazenadas pelo usuário. Ele permite que qualquer pessoa com acesso ao computador da vítima possa visualizar as palavras-chave, bastando apenas o uso de links na página de configuração do programa. O problema foi descoberto na última segunda-feira por Elliot Kember, programador e diretor da companhia americana de games Riot, quando o mesmo fazia a migração de sua pasta de Favoritos do Safari, da Apple, para o programa do Google.

Leia também:

Chrome para iPhone e iPad encabeça lista de apps mais baixados

Chrome, do Google, é o browser mais usado no Brasil

Publicidade

Aparentemente, o recurso foi criado para auxiliar o usuário a gerenciar as senhas utilizadas em sites, mas a questão é que o conteúdo não é protegido – o que pode colocar em risco dados pessoais publicados em redes como o Facebook ou Twitter. “Não há senha mestra, recurso de segurança ou mesmo janela de aviso. Basta acessar as configurações corretas para ter acesso às senhas”, afirmou Kember em seu blog pessoal.

As senhas são gravadas toda vez que o usuário que o usuário aceita a opção de armazenamento, após acessar uma página que exige dados de conexão. Essa funcionalidade, presente em quase todos os navegadores modernos, serve como uma forma de facilitar o acesso aos sites.

Em um fórum internacional, Justin Schuh, chefe de desenvolvimento do Chrome, ignorou a preocupação com os dados dos usuários ao afirmar que não há nenhum problema com seu produto. “Quando você deixa alguém acessar a sua conta no Chrome, essa pessoa pode ver tudo”. A resposta pode significar que o Google não pretende fazer nada em relação à vulnerabilidade.

Sem uma solução oficial, a melhor forma de evitar o problema é bloquear o acesso ao seu computador quando o mesmo não estiver em uso. Para ativar o bloqueio em máquinas com o sistema operacional Windows, clique no botão “Iniciar” e depois na seta que fica ao lado do botão “Desligar”. Selecione a opção “Bloquear” para impedir que outras pessoas possam utilizar o equipamento. É importante lembrar que o procedimento só funciona se a conta do usuário for protegida por senha. Em relação ao navegador, o melhor é evitar a gravação de senhas importantes no Chrome.

Publicidade