Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Samsung diz que não espiona usuários de TVs inteligentes

Depois de polêmica gerada pela internet, empresa sul-coreana afirma que não guarda dados de voz dos usuários

A Samsung Electronics negou nesta terça-feira as acusações de que suas TVs inteligentes, que possuem câmeras e microfones para comandos de movimento e voz, espionam os consumidores. A polêmica surgiu depois que usuários publicaram na internet um trecho do manual do produto que recomendava os donos dos televisores a não falar sobre temas delicados próximo à tela.

Leia também:

Apple negocia com emissoras para criar TV na internet

Executiva do Facebook pede desculpas por estudo secreto com usuários

O controverso parágrafo dizia para os consumidores terem cuidado com o que compartilhavam em frente aos aparelhos pois “as informações captadas pela tecnologia de reconhecimento de voz” poderiam ser “enviadas para terceiros”. Quando o trecho viralizou na rede, organizações e ativistas acusaram a companhia sul-coreana de quebra de privacidade e de espionagem e a compararam ao clássico Big Brother do romance ‘1984’, do escritor britânico George Orwell.

Em sua defesa, a Samsung explicou hoje em comunicado que “os terceiros” mencionados se referem à empresa americana Nuance, especializada em reconhecimento de voz e que, segundo os sul-coreanos, não guarda as conversas dos consumidores. O que a tecnologia faz, explicou a Samsung, é enviar as palavras faladas para a base de dados externa da Nuance, que seleciona e fornece ao usuário os conteúdos aos quais deseja acessar. Nenhuma gravação é guardada, assegurou a companhia.

A Samsung também ressaltou que o reconhecimento de voz pode ser ativado e desativado de forma opcional e, quando está ligado, aparece um ícone fácil de visualizar na tela.

(Com EFE)