Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Relógio inteligente da Apple deve ser mais caro do que rivais

Analistas estimam que valor do gadget, que pode ser lançado em outubro, vai ficar em torno de 300 dólares. Recursos técnicos explicariam diferença

O iWatch, relógio inteligente que a Apple deve lançar em outubro, deve chegar ao mercado por cerca de 300 dólares, segundo analistas da consultoria americana Morgan Stanley. Se confirmado o preço, o gadget será mais caro do que os principais concorrentes, caso do G Watch, da LG, e os relógios inteligentes da Samsung, cujos preços variam entre 100 e 250 dólares.

Leia também:

Apple pode lançar múltiplas versões do iWatch, diz jornal

iWatch, relógio inteligente da Apple, deverá ter tela curva

Conheça 10 apps para relógios inteligentes com Android

De acordo com consultores do banco de investimento Morgan Stanley, o iWatch será mais caro porque oferecerá recursos mais avançados do que os rivais. “Em nossa visão, a Apple vai lançar um dispositivo com mais sensores e melhor design”, escreveram os analistas, em uma nota divulgada nesta segunda-feira.

Para outra consultoria, a Piper Jaffray, o preço de 300 dólares pode atrapalhar as vendas da Apple. Uma pesquisa realizada no final de junho mostrou que apenas 1% dos entrevistados comprariam um iWatch se o preço ficasse entre 300 e 350 dólares. Cerca de um terço deles afirmaram ainda que só comprariam o acessório por valores entre 100 e 200 dólares. A consultoria não divulgou o número de pessoas consultadas no estudo, que foi realizado apenas nos Estados Unidos.

O produto – O relógio inteligente da Apple deve ter uma tela curva de 2,5 polegadas feita com a tecnologia OLED (diodo emissor de luz orgânico, na sigla em inglês) e coletará informações relacionadas a saúde, como gasto de calorias, qualidade do sono e níveis de glicose e oxigênio no sangue. As informações serão sincronizadas com o iPhone e ficarão armazenadas no app Health.

O acessório também deve receber recursos já existentes em relógios concorrentes, como exibição de mensagens de texto (SMS), e-mails e chamadas de voz recebidas no celular. Outras fontes acreditam que a Apple poderá lançar mais de uma versão do iWatch. O acessório poderá incorporar mais de dez sensores, entre eles um dedicado a monitorar a frequência cardíaca.