Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Oi começa venda de planos da rede 4G pelo Rio de Janeiro

Pacotes com a nova tecnologia estão disponíveis no Rio de Janeiro a partir desta quinta-feira. Demais sedes da Copa das Confederações serão atendidas a partir da primeira quinzena de maio

A rede 4G da Oi entra em operação a partir desta quinta-feira no Rio de Janeiro. O anúncio foi feito na cidade, a cinco dias do fim do prazo dado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) – que determinou que todas as operadoras disponibilizassem, ao menos, 50% de cobertura às seis cidades-sede da Copa das Confederações (Rio, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza). A comercialização dos planos começa pelo Rio, nesta quinta-feira. Os clientes dos demais municípios poderão adquirir os pacotes a partir da primeira quinzena de maio. Segundo o diretor de Operações da companhia, James Meaney, devem ser investidos 800 milhões de reais até o fim de 2015.

Entrevista: ‘Brasil está pronto para receber rede 4G’, diz Erasmo Rojas

Em dezembro desse ano, todas as doze cidades que receberão a Copa do Mundo já devem estar com a rede em operação em pelo menos 50% da área urbana – o que inclui a cidade de São Paulo. Adiantando-se à Oi, que tem acordo de compartilhamento de antenas com a Tim, as concorrentes Vivo e Claro anunciaram que se anteciparão ao prazo dado pela Anatel e devem entrar com a rede 4G para os usuários paulistas até o dia 30 deste mês. Mantendo em sigilo a previsão de funcionamento em São Paulo, Meaney garantiu apenas que a cobertura deve ser disponibilizada antes do fim do ano. “Nosso objetivo não é ser o primeiro, mas o melhor”, declarou.

Todos os estádios de futebol terão cobertura garantida de 4G, 3G e Wifi, afirmou ele, citando o esforço conjunto de todas as operadoras. Para a Jornada Mundial da Juventude também deve ser feito um trabalho diferenciado, para atender aos 2 milhões de pessoas esperadas no Rio de Janeiro. “Vamos reforçar o sinal em todas as regiões que receberão grandes eventos, levando unidades portáteis (caminhões), como fazemos, por exemplo, no réveillon”, explica o diretor.

Estrangeiros sem serviço – A nova tecnologia, porém, será exclusivamente dos brasileiros. Isso porque ainda não há acordo entre nenhuma operadora de celular com outros países, que possibilitem o compartilhamento de roaming internacional – a previsão é de que isso seja possível apenas para a Copa do Mundo de 2014. “Como a frequência é outra, os aparelhos de fora não funcionam”, diz Meaney. A eles, restará o uso da rede 3G – um dos motivos que leva as operadoras de celular ao topo do ranking de reclamações dos clientes brasileiros.

Mas os investimentos em infraestrutura para a quarta geração, garante o diretor da Oi, só tendem a beneficiar a tecnologia anterior, que também poderá ser desafogada. Por isso, a companhia deve incentivar os atuais clientes a fazer a migração para o 4G. A rede ainda não está disponível para tablets, porque as empresas aguardam o processo de homologação na Anatel. Os aparelhos compatíveis ainda chegam ao mercado com preços salgados, mas a previsão é de que a queda nos valores aconteça rapidamente. “O mix de aparelhos no Brasil deve estar 10% mais barato já em 2014”, estima Meaney, adiantando que em breve já deve ser lançados aparelhos a 999 reais.

Leia também:

Jogo: Corrida 4G

O mapa do 4G no mundo

Governo confia em instalação de 4G para a Copa das Confederações

Telefônica/Vivo busca compartilhamento para 4G

Smartphone 4G deve receber benefício maior, diz ministro