Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Nova sede da Apple pode custar 5 bi de dólares

Construção, em forma de 'nave espacial', será entregue em 2016

Por Da Redação - 4 abr 2013, 14h18

Meses antes da morte de Steve Jobs, em outubro de 2011, a Apple divulgou imagens do projeto de sua futura sede – uma construção inspirada em uma espécie de nave espacial. O custo estimado: 3 bilhões de dólares. A conta, no entanto, deve ser mais salgada. Segundo o site da revista Businessweek, a companhia desembolsará 5 bilhões de dólares para colocar de pé a nova sede até 2016.

Leia também:

Steve Jobs quer sede da Apple em forma de nave espacial

O alto custo da obra está diretamente relacionado ao material da construção. O preço do metro quadrado do projeto futurista é de 1.500 dólares, valor superior ao dos edifícios comerciais de Manhattan, em Nova York, uma das regiões mais valorizadas dos Estados Unidos.

Publicidade

“Bem como os produtos da companhia, Jobs exigiu que as paredes, piso e teto da sede fossem polidos para transmitir suavidade”, diz a reportagem. “Toda a madeira utilizada na construção vem de uma espécie de árvore do gênero dos ácer e somente a parte nobre dos arbustos será aproveitada.”

O investimento é alto, mas não representa muito para a Apple, cujo caixa é de mais de 100 bilhões de dólares. Quando Jobs apresentou a planta à Prefeitura de Cupertino, em 2011, os acionistas não colocaram em dúvida a construção da sede, tendo em vista todo o histórico do fundador da Apple. Dois anos depois, contudo, a obra começa a ser questionada pelos controladores da companhia.

A fim de evitar uma situação pouco confortável com seus acionistas, a empresa busca maneiras de promover cortes no orçamento da obra. A Apple quer fechar uma data para o fim do projeto e também deu ao escritório de arquitetura Foster + Partners, responsável pelo projeto, a missão de reduzir em 1 bilhão de dólares os custos da construção, que deve começar em 2014.

Publicidade