Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na guerra com o WhatsApp, Viber oferece ligações gratuitas

Por quinze dias, usuários não pagarão por chamadas para telefones fixos

O mercado de serviços de mensagens instantâneas está em ebulição. Após a compra do WhatsApp pelo Facebook por 19 bilhões de dólares, na semana passada, e do anúncio de que o aplicativo oferecerá um recurso de chamadas de voz no segundo trimestre deste ano, o rival Viber vai promover uma ação para fomentar a base de usuários no Brasil. Pelos próximos quinze dias, quem tiver o app instalado em seu smartphone poderá realizar ligações (locais e interurbanas) para telefones fixos gratuitamente.

Leia também:

Viber, rival do WhatsApp, é comprado por US$ 900 mi

Depois do WhatsApp, Line pode ser comprado por US$ 14,9 bilhões

Segundo Luiz Felipe Barros, diretor geral do Viber no Brasil, o aplicativo registrou aumento de 1.000% no número de downloads e incremento de 400% no volume de mensagens enviadas no país. “A instabilidade registrada no último fim de semana por um dos nossos concorrentes contribuiu para que melhorássemos nossa posição na App Store e no Google Play. Foram mais de 200.000 downloads só no sábado”, diz Barros. O concorrente a que Barros se refere é, é claro, o WhatsApp.

As ligações para telefones fixos são realizadas por meio do recurso Viber Out, que já permitia a conexão entre o app e linhas telefônicas desde que o usuário incluísse créditos no programa – exatamente como funciona o Skype. “Se ao final do período (da promoção) registrarmos um aumento de 25% no envio de mensagens através do aplicativo, vamos prorrogar a promoção por uma semana”, diz o executivo.

O Viber Out foi lançado no Brasil em dezembro. Em janeiro, durante a Campus Party, maior evento de tecnologia realizado no país, Barros anunciou oficialmente a criação do escritório do serviço aqui. De acordo com o executivo, a decisão de oferecer ligações gratuitas não é inédita na história da operação. No ano passado, após o tufão Haiyan atingir as Filipinas, o Viber ofereceu o recurso na região para ajudar vítimas do desastre.

Recentemente, o Viber foi comprado pelo grupo de e-commerce japonês Rakuten por 900 milhões de dólares. O aplicativo tem uma base de 350 milhões de usuários e não divulgou quanto vai investir na ação promocional no Brasil. “Tudo depende do número de ligações que forem realizadas no país”, explica o diretor local da companhia.