Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na China, marca ‘iPad’ pertence a empresa taiwanesa

Por decisão judicial, tablet da Apple está sendo tirado de circulação

Autoridades do governo chinês começaram a confiscar iPads de lojas do país nesta segunda-feira. De acordo com o jornal local Hebei Youth Daily, a ação é resultado de uma decisão judicial de dezembro, que determinou que o nome “iPad” pertence à empresa taiwanesa Proview Technology, que produz monitores de computador.

As apreensões começaram na tarde de domingo e diversos comerciantes pararam de exibir os tablets nas vitrines das lojas para evitar que suas mercadorias fossem levadas. Ainda não se sabe o alcance da ação – alguns jornais afirmam que ela está restrita à cidade de Shijiazhuang, capital da província de Hebei.

A Apple está recorrendo da decisão judicial para que possa usar o nome “iPad” dentro de território chinês. O processo corria desde 2010, quando a Proview Technology admitiu estar com problemas financeiros. A empresa detinha os direitos da marca registrada na União Europeia, México, Coreia do Sul, Singapura, Indonésia, Tailândia, Vietnã e China.

Os direitos de uso da marda “iPad” em todos os países, exceto a China, foram vendidos por 55.000 dólares (95.000 reais) em 2006. A empresa compradora, IP Application Development, adquiriu as marcas em nome da Apple.