Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Motorola lança primeiro smartphone da era Lenovo

Moto E tem TV digital e a versão mais recente do sistema operacional Android

A Motorola apresentou nesta terça-feira, em evento em São Paulo, o novo smartphone Moto E. O aparelho com versões específicas para o Brasil, com TV digital e compatibilidade com dois chips, sai por 599 reais. Sem a TV digital, o preço sugerido de venda é de 529 reais. O smartphone será vendido em lojas de mais de 40 países.

Leia mais:

Motorola é nossa nova IBM, diz executivo da Lenovo

Lenovo quer repetir com celular receita de sucesso de PCs

O Moto E tem tela de 4,3 polegadas com resolução de 960 x 540 linhas, inferior à de HD, e possui proteção contra riscos e respingos de água. Assim como o Moto G, o modelo mais caro do Moto E oferecerá duas capas coloridas, que podem ser trocadas pelo proprietário. O produto adota a versão mais recente do Android, a 4.4.2, ou KitKat, sem modificações.

Os recursos do Moto E são mais modestos do que os do Moto G. Ainda assim, o aparelho oferece uma boa relação custo-beneficio. O produto é equipado com processador Snapdragon 200 com dois núcleos e 1 GB de memória RAM, além de câmera com resolução de 5 megapixels. As duas versões do smartphone são compatíveis com dois chips e a memória interna pode ser expandida com cartão de até 32 GB.

O Moto G – maior sucesso da marca após a Motorola ter sido comprada pelo Google – ganha a partir de hoje uma versão com conexão 4G. A nova versão do produto será vendida no Brasil por 799 reais. O modelo original do Moto G continuará disponível no mercado por 649 reais.

Estratégias – Moto E é o primeiro smartphone lançado pela Motorola depois que a empresa foi vendida pelo Google para a Lenovo, em janeiro de 2014. A transação, no valor de 3 bilhões de dólares, ainda depende da aprovação de órgãos reguladores nos Estados Unidos e na China, o que deve acontecer até o fim deste ano.

A aquisição da Motorola é um passo importante da Lenovo no mercado de dispositivos móveis. Com a compra da empresa, a fabricante chinesa, que lidera as vendas de computadores em todo o mundo, ganhou maior participação de mercado e assumiu a terceira posição no ranking de maiores fabricantes de smartphones – o segundo, se consideradas somente as empresas que adotam o sistema operacional Android.

O lançamento do Moto E mostra que a estratégia da Motorola ainda não sofreu mudanças após a aquisição da Lenovo, conforme prometeu Larry Page, CEO do Google. Em entrevista ao site de VEJA, Rick Osterloh, presidente e chefe de operações da Motorola, afirma que a empresa continuará a operar de forma independente. Ainda não esta claro se a Lenovo fará mudanças na estratégia ou produtos da Motorola após a conclusão da aquisição.

“O Brasil é o país mais importante para a Motorola fora dos Estados Unidos. Em março deste ano, o Moto G alcançou a liderança nas vendas de smartphones no país”, diz Osterloh. Segundo o executivo, com o lançamento do Moto X e do Moto G, a Motorola registrou crescimento de 61% em unidades vendidas entre o primeiro trimestre de 2013 e o primeiro trimestre de 2014.