Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Microsoft anuncia aposentadoria do Messenger

Contas de usuários serão migradas para o Skype até abril

Mais conhecido como �Messenger� ou �MSN�, o Windows Live Messenger, serviço de mensagens instantâneas da Microsoft, vai ser aposentado no primeiro trimestre do ano que vem. A empresa anunciou nesta terça-feira que fará a migração de mais de 100 milhões de usuários da plataforma para o Skype, serviço de voz e vídeo on-line comprado pela Microsoft em 2011 por 8,5 bilhões de dólares.

A transição exige que o usuário do Messenger instale a versão mais recente do Skype em seu computador. Depois de feito o download, as contas dos dois programas podem ser combinadas: todos os contatos adicionados anteriormente estarão lá.

“�Queremos focar nossos esforços e tornar as coisas ainda mais simples para os nossos usuários, ao mesmo tempo que melhoramos continuamente a experiência deles�”, informou a Microsoft em um comunicado publicado em seu site.

O Windows Live Messenger tinha 300 milhões de usuários ativos em 2011, segundo números divulgados por outra publicação on-line de tecnologia, a Ars Technica. �Considerando a estimativa atual da Microsoft de apenas 100 milhões de usuários, é fácil ver que o produto está perdendo lugar no mercado.

A união das duas plataformas, portanto, é encarada como um caminho natural para a empresa de software. O Skype informa ter 280 milhões de usuários no mundo todo. Com a integração do �Messenger�, o incremento na base do Skype seria de cerca de 36%, excetuando-se quem já utiliza os dois serviços.

A migração, no entanto, divide os usuários. Nas redes sociais, enquanto alguns brasileiros dizem já ter dado como encerrada a era do �Messenger�, outros dizem já sentir saudades das janelinhas coloridas e de recursos que se consagraram no serviço, como os emoticons. Também fizeram sucesso no chat a ferramenta que chama a atenção do amigo e faz a caixa de mensagem tremer, além dos �winks�, figuras animadas que pulam na caixa de diálogo, como porquinho, beijo e carta de amor, entre outros.

(Estadão Conteúdo)