Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Marina Silva aposta nas redes para engajar simpatizantes

Por Rafael Sbarai 5 out 2013, 10h42

Se Marina Silva não obteve sucesso na campanha por assinaturas para a criação da legenda que idealizou, a Rede Sustentabilidade, o mesmo não se pode dizer sobre sua capacidade de uso das redes sociais. O perfil da ex-senadora no Twitter (@silva_marina) conta com mais de 760 000 seguidores. Na última semana, a conta apresentou o maior crescimento da base de usuários dos os últimos três meses: foram 470 adesões diárias, ante a média anterior de 150, segundo o Twittercounter, serviço de métricas que monitora perfis na rede.

Essa aceleração pode ser explicada em parte pelo uso de três hashtags: #EuAssinei, #RedeSustentabilidade e #REDE. As marcações ajudaram a promover a adesão à Rede Sustentabilidade, que não alcançou o objetivo pretendido: criar o partido político da ex-senadora.

Nos últimos 30 dias, o termo #REDE foi o campeão de menções no universo digital de Marina Silva, com 6 552 tuítes. Em seguida, aparecem #EuAssinei, com 5 939, e #RedeSustentabilidade, 2 938, de acordo com o site Topsy, ferramenta que mede em tempo real conteúdos publicados no microblog.

Na última terça-feira, a equipe de estratégias de Marina promoveu um tuitaço para mostrar a força do projeto da nova legenda. Para isso, foi usada a palavra-chave #EuAssinei, referência à coleta de assinaturas para a crianção do novo partido político.

Outro braço de apoio do perfil oficial de Marina foi o @maisumnarede, responsável por atrair simpatizantes e divulgar sua plataforma política. Criado em fevereiro, ele conta com quase 6 000 seguidores. A maioria são estudantes, jornalistas e professores. As palavras mais mencionadas por seus seguidores são deus, política, sustentabilidade, meio ambiente e cristão, segundo aponta o relatório da FollowerWonk, empresa de monitoramento de dados das redes sociais.

A página da ex-senadora no Facebook (/marinasilva.oficial) tem 331 000 fãs. A exemplo do Twitter, fez nas últimas semanas uso intensivo de três hashtags: #EuAssinei, #RedeSustentabilidade e #REDE. A página da Rede (/BrasilEmRede) conta com pouco mais de 40 000 fãs. Um exemplo é o post que precedeu a decisão do TSE sobre a criação do partido que idealizou: “Com fé em Deus e na Justiça aguardo a decisão do TSE, que define o destino da #REDE no início da noite de hoje #EuAssinei”.

O espaço da ex-senadora na maior rede social do planeta apresenta alto engajamento. Os fãs deixam muitos comentários e compartilham conteúdos de forma intensa. A página, contudo, só ganhou participação mais intensa de Marina a partir do último dia 30, com a postagem de três a quatro conteúdos por dia. Os conteúdos buscavam ajudar a promover o registro da legenda da Rede Sustentabilidade como partido político, com convites a vídeos transmitidos ao vivo e conteúdos produzidos em seu blog oficial. A ex-senadora passou também a conversar mais diretamente com seus seguidores, respondendo a questionamentos. “Já disse várias vezes e repito que não existe plano B. Só temos um plano e esse é obter o registro da #REDE. Estamos confiantes”, afirmou, por exemplo, a um dos que lhe perguntavam sobre o futuro após a decisão do TSE. Outra estratégia foi ressaltar o interesse de personalidades nas ideias de Marina, como o compartilhamento de um vídeo com o depoimento do ator Wagner Moura.

Hospedado no site oficial da ex-senadora – que foi usado para a companha presidencial de 2010 -, o blog (www.minhamarina.org.br/blog/) ganhou nova vida na última semana, quando mais conteúdos foram publicados. A equipe de Marina Silva usa o espaço como campo de distribuição de opiniões relacionadas à criação do partido Rede, assim como textos e entrevistas concedidas em jornais e revistas de todo o mundo.

Continua após a publicidade
Publicidade