Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mapas online colaborativos ajudam em resgastes no Nepal

Mais de 4 000 pessoas ajudaram a mapear as áreas mais afetadas pelos terremotos que atingiram o país este ano

Um site de mapas editado por voluntários tem ajudado no auxílio a sobreviventes de terremotos ocorridos no Nepal. Mais de 4 000 pessoas se uniram para acrescentar informações ao aplicativo OpenStreetMap (OSM), baseando-se em fotos de satélites e informações de GPS.

O OpenStreetMap, maior app de mapeamento feito por voluntários na internet, conseguiu registrar 21 241 quilômetros de estradas e 110 681 de construções, quadruplicando a milhagem e aumentando em 30% o número de edifícios mapeados em apenas 48 horas. Os mapas estão sendo utilizados para entregar auxílio a sobreviventes, como comidas, medicamentos, e auxiliam até em episódios de resgate.

Leia também:

Novo terremoto no Nepal deixa mais de 60 mortos

Logo após os desastres, o OSM entrou em ação mapeando os lugares mais afetados e buscando formas de disponibilizar rapidamente rotas de escape seguras. Também foram identificados potenciais pontos de pouso de helicóptero e trilhas não registradas que levam a vilas distantes devastadas. Com imagens de satélite foi possível identificar campos em que pessoas que perderam suas casas se estabeleceram espontaneamente.

Não é a primeira vez que o OSM ajuda em uma causa humanitária. A empresa conta com um time especial voltado exclusivamente para episódios de tragédias e desastres, chamado Humanitarian OpenStreetMap Team (HOT). Em 2010, essa equipe atuou no auxílio aos terremotos ocorridos no Haiti e desde o ano passado tem ajudado a monitorar a crise do ebola, mapeando áreas atingidas pela doença.

Conheça outros cinco apps que ajudam quem precisa escapar de um sufoco: