Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

LG lança lâmpada residencial controlada por smartphone

Tecnologia pode substituir sistema de automação, mais caros

Em vez de ligar e desligar as lâmpadas de casa por meio do velho interruptor de parede, que tal controlar a iluminação pelo smartphone? Isso já é possívelcom uma lâmpada inteligente, dispositivo lançado na Coreia do Sul pela LG nesta segunda-feira. Com conexão Bluetooth, ela permite que o usuário controle a luminosidade – e até faça ela piscar como em uma discoteca – por meio do iPhone ou aparelho com Android.

Leia também:

Google quer ser gigante também no mundo da Internet das Coisas

Ex-líder da Apple reinventa o velho termostato

Até agora, para controlar as luzes de maneira automática, era preciso investir em um sistema de automação residencial. Ele inclui um aparelho que recebe o comando do smartphone e envia a solicitação para módulos ligados à rede elétrica, responsáveis por ligar e desligar a lâmpada. Algumas fabricantes, como a Philips, já oferecem lâmpadas mais avançadas, mas que ainda dependem do sistema central. Com a nova lâmpada da LG, o smartphone passa a enviar as instruções diretamente para a lâmpada, o que pode reduzir o custo de adoção da tecnologia.

É preciso baixar um app para o smartphone, que envia as solicitações do usuário para a lâmpada. Segundo a LG, dá para acender e apagar as luzes e programar as lâmpadas para que elas se apaguem na hora de dormir.

A lâmpada inteligente também traz recursos adicionais como a sincronização do alarme do celular com a lâmpada: no horário indicado, as luzes do quarto se acendem, ao mesmo tempo em que o celular toca. O usuário também pode acender e apagar as luzes remotamente, quando estiver viajando, para simular que alguém está em casa. O recurso mais inusitado é o que sincroniza a luz com o player do smartphone e a luz pisca conforme o ritmo da música.

De acordo com a LG, não é necessário mudar a instalação elétrica da casa para usar a nova lâmpada. Contudo, o produto não é compatível com qualquer smartphone ou tablet. É preciso ter um iPhone ou iPad com o sistema operacional iOS na versão 6.0 ou superior; no caso do Android, o aparelho deve usar a versão 4.3 do sistema ou a mais recente, chamada 4.4 ou KitKat. O produto está à venda nas lojas por 35.000 won (cerca de 32 dólares).