Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Justiça americana investiga Meta por facilitar venda de drogas, diz jornal

Empresa afirma que age ativamente para remover conteúdos relacionados a venda de produtos ilícitos

Por Da Redação
Atualizado em 8 Maio 2024, 12h21 - Publicado em 16 mar 2024, 18h57

Procuradores do estado da Virginia, nos Estados Unidos, estão investigando a Meta, empresa por trás das redes socias Facebook, Instagram, Threads e WhatsApp, por facilitação de venda de drogas. De acordo com o jornal americano The Wall Street Journal, a empresa também poderia estar lucrando com esse processo.

Um porta-voz da Meta teria dito que a venda de drogas ilícitas vai contra as politicas da empresa e que eles trabalham para encontrar e remover esse tipo de conteúdo. “A Meta coopera proativamente com as autoridades policiais para ajudar a combater a venda e distribuição de drogas ilícitas”, disse a fonte ao jornal.

De acordo com a reportagem, documentos e pessoas envolvidas no processo sugerem que a promotoria enviou intimações sobre o caso em 2023 e tem feito perguntas como parte da investigação. Os procuradores ainda estariam contanto com a ajuda da Food and Drug Administration (FDA), agência regulatória americana, e pedindo registro sobre os conteúdos relacionados a drogas e venda de ilícitos.

Na rede social X, antigo Twitter, o presidente de assuntos globais da Meta, Nick Clegg, falou sobre o tema, sem mencionar a investigação ou a reportagem do jornal americano. “A epidemia de opiáceos é um importante problema de saúde pública que exige ação de todos os sectores da sociedade dos EUA”, escreveu. “É por isso que a Meta se juntou à Aliança para Prevenir os Danos causados pelas Drogas, juntamente com o Departamento de Estado, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime e o Snapchat, para ajudar a interromper a venda de drogas sintéticas on-line e educar os usuários sobre os riscos.”

Investigações desse tipo não significam, necessariamente, um envolvimento da empresa na venda de drogas ilícitas e pode não resultar em punições.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.