Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Israelense quebra código de proteção autoral do Kindle

Por Da Redação
23 dez 2009, 16h57

Um hacker israelense afirmou em um fórum especializado, o hacking.org, ter quebrado o sistema de segurança de proteção autoral do Kindle, o livro eletrônico da Amazon. O rapaz afirmou que a alteração realizada por ele no hardware permitirá que todos os livros armazenados na memória do aparelho sejam transferidos para outros dispositivos no formato PDF.

O israelense, conhecido como Labba, utilizou um fórum hacker de Israel para divulgar a peripécia. Essa foi a última grande notícia acerca de sistemas de segurança de direitos autorais dos últimos anos. A mais famosa quebra de código de proteção aconteceu em 2006, com o iTunes.

O leitor de livros digitais Kindle tem feito sucesso desde que foi lançado, em 2007. A Amazon espera vender um milhão de dispositivos neste final de ano. A ação do hacker mostra que, mesmo utilizando a extensão .azw, que não permite a transferência de um arquivo para outro aparelho, as editoras que disponibilizam livros no formato digital terão de adotar o DRM (Digital Rights Management).

O DRM divide opiniões. Enquanto os donos de conteúdo defendem o uso da ferramenta para proteger os direitos autorias, o consumidor rebate afirmando que esse dispositivo limita a sua capacidade de usar o conteúdo. “O DRM não é um caminho efetivo na proteção dos direitos. Ele é um bom caminho para aumentar as vendas”, disse Cory Doctorow, co-editor do blog Boing Boing.

Tão logo um novo DRM é ativado, um hacker começa a trabalhar para quebrá-lo. Jon Lech Johansen, conhecido como DVD Jon, se consolidou um dos mais famosos hackers do mundo ao ignorar a proteção autoral do DVD, em 1999. Ele também quebrou o código de proteção do iTunes e levou a Apple a oferecer músicas sem o DRM a partir de 2006.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.