Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Ibama e ambientalistas criam jogo social para o Facebook

'Life Defenders' chega à plataforma em janeiro e coloca o jogador no papel de um amante da natureza. Versões para Orkut e web chegam em breve

Por Renata Honorato 4 dez 2011, 12h28

“Tentamos fugir do senso comum” – Marcio Vivas, biólogo marinho e produtor do game para o Facebook

Aparecida Negreiros, pedagoga e protetora de animais, e seu marido, Ricardo Negreiros, executivo responsável pela reestruturação de empresas, são ambientalistas e enxergaram no Facebook uma ferramenta de educação, capaz de conscientizar crianças e adultos sobre a necessidade de cuidar do planeta. Foi a partir de uma parceria com a empresa desenvolvedora de games FinalBoss, contudo, que a ideia do casal ganhou forma e foi traduzida como um jogo social chamado Life Defenders.

O título, cujo lançamento ocorre em janeiro, é baseado em gerenciamento, como já ocorre como outros jogos na rede social. A atração trata de assuntos como sustentabilidade e cuidado com os animais. Todo o desenvolvimento do game contou com a ajuda de especialistas, como veterinários, além da consultoria de duas ONGS – Oito Vidas e Connecta – e do Ibama do Rio de Janeiro. “O jogo é bem voltado à educação e tem um conceito ecológico. Essa é a razão pela qual foi imprescindível a ajuda desses ambientalistas no desenvolvimento do projeto”, diz Marcio Vivas, produtor do título.

Em Life Defenders o usuário administra uma reserva. Ele resgata animais vítimas de maus tratos, recupera-os e depois os liberta na natureza. Antes de soltá-los em seu habitat, no entanto, o jogador precisa fazer um trabalho de desumanização – ensinar cada espécie a procurar alimento e a se defender de predadores. Quase 50 animais fazem parte do jogo.

O game social possui gráficos 3D e elementos da fauna e flora brasileiras, como jabuticabeiras e micos-leões-dourados. “Tentamos fugir do senso comum. Cada animal possui uma ficha técnica, através da qual o usuário aprende seu nome científico, região onde vive e hábitos alimentares”, afirma Vivas, que além de desenvolvedor de jogos também é biólogo marinho. “Todos os dados foram fornecidos por especialistas”, diz o executivo.

Cerca de 20 pessoas estão envolvidas no projeto, iniciado há seis meses. O título será oferecido gratuitamente, mas os usuários poderão comprar itens se quiserem acelerar o processo de evolução dos personagens.

Continua após a publicidade

Life Defenders chega ao Facebook em janeiro. Versões para a web e para o Orkut estão nos planos da FinalBoss. Outras informações sobre o jogo estão disponíveis em sua no Facebook.

Leia também:

The Sims Social, a nova ‘fazendinha’ do Facebook

Criadora de ‘FarmVille’ faz parceria para entrar na China

Mulheres são maioria entre jogadores do ‘FarmVille’

‘CityVille’ toma lugar de ‘FarmVille’ como jogo mais popular do Facebook

Continua após a publicidade
Publicidade