Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Governo diz que não há conflito de interesse na presença de ex-diretor do Google no Comitê Gestor de Internet

Ivo Corrêa representa a Casa Civil no CGI – órgão responsável por disciplinar a web no país

Por Da Redação 16 jul 2013, 15h31

O governo negou nesta terça-feira que haja conflito de interesse na nomeação do advogado Ivo Corrêa, que atuou como diretor de relações governamentais do Google entre 2008 e 2011, para representar o Executivo junto ao Comitê Gestor de Internet no Brasil (CGI.br) – órgão responsável por regulamentar questões como a oferta de conexão à web no país. “Corrêa foi selecionado e contratado com base na sua experiência profissional. O seu currículo e sua trajetória profissional são públicos e estão inclusive disponíveis na internet”, afirmou, em nota oficial, a assessoria de imprensa da Casa Civil.

Leia também

EUA: governo vasculha dados de fontes como Google e Facebook

Retórica de direitos civis de Obama é questionada com revelações sobre vigilância

A discussão sobre o papel de Corrêa, que atua como subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, veio à tona na segunda-feira após reportagem do jornal Correio Braziliense. O texto questiona a conveniência da presença do advogado no governo, uma vez que ele atuava como lobista do Google até 2011. No governo, ele deverá tratar de questões delicadas, como o Marco Civil da Internet, assunto que interesse diretamente ao gigante de buscas.

O comunicado da Casa Civil acrescenta que as suspeitas levantadas pelo jornal não correspondem à realidade. “Rejeitamos transformar fatos públicos em suspeitas irreais, sem apresentar qualquer dado ou informação para fundamentá-las. A atuação do subchefe para Assuntos Jurídicos está pautada nas orientações e decisões de governo e segue rigorosamente os ditames legais e éticos inerentes ao cargo que ocupa.”

Continua após a publicidade
Publicidade