Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Google e Audi planejam criar carro conectado à internet

Gigante de buscas deve anunciar parceria com alemã para oferecer a seus motoristas sistema que reúna trânsito e jogos, informa 'The Wall Street Journal'

O Google e a Audi devem anunciar nas próximas semanas uma parceria para desenvolver um sistema operacional conectado à internet e dedicado aos automóveis da empresa alemã, informou nesta segunda-feira o jornal americano The Wall Street Journal. O plano é apresentar o serviço ao público durante a maior feira de tecnologia do planeta, a Consumer Eletrônics Show (CES), em Las Vegas, Estados Unidos, que acontece entre os dias 7 e 10 de janeiro.

Leia também:

Toyota e Microsoft planejam carro conectado à internet

De acordo com a publicação, o gigante de buscas iniciou conversas para criar um sistema de entretenimento e informação baseados em seu software, o Android. Na prática, o motorista de um veículo Audi poderia acompanhar, em uma única tela, funções de geolocalização, avisos sobre tráfego – o Google comprou em junho o Waze, um dos aplicativos de trânsito de maior popularidade no mundo – e outras atividades destinadas aos passageiros, como jogos para crianças.

Segundo o The Wall Street Journal, a parceria entre Google e Audi deve ainda receber apoio de outras companhias de tecnologia, como a fabricante de chips Nvidia. A japonesa Toyota também aparece como outra companhia a entrar no plano do gigante de buscas.

O Google não é a primeira empresa do setor a focar esforços no universo dos automóveis. Em junho, durante sua conferência anual voltada para desenvolvedores, a Apple anunciou seus planos de integrar o iOS, seu sistema operacional, ao painel dos carros. As alemãs BMW, Mercedes-Benz, a americana General Motors (GM) e a japonesa Honda participam do desenvolvimento do projeto.

Os especialistas do setor apontam que o carro é a nova fronteira para tecnologias de acesso móvel à internet. A americana Intel Capital, braço de investimentos da multinacional que produz chips, já anunciou investimentos de 100 milhões de dólares (aproximadamente R$ 200 milhões) em empresas parceiras que possam oferecer soluções criativas para os carros conectados.