Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Google admite analisar conteúdo do Gmail para oferecer publicidade

Empresa atualizou termos de serviço para tornar mais claro procedimento adotado ao exibir anúncios no serviço de e-mail gratuito

O Google atualizou seus termos de serviço, na segunda-feira, para informar aos usuários que um software analisa automaticamente os e-mails recebidos e enviados por contas do Gmail, o que permite que a empresa exiba anúncios personalizados em cada caixa de entrada. A revisão dos termos descrevem de forma mais explícita a maneira como o Google faz a varredura dos e-mails, uma prática controversa que tem sido alvo de disputas judiciais.

Leia também:

Google compra fabricante de drones cobiçado pelo Facebook

Google vai vender por um dia Glass nos EUA

O novo texto ganhou um parágrafo em que a empresa afirma que “sistemas automatizados analisam seu conteúdo (incluindo e-mails) para oferecer aos usuários ferramentas relevantes, como resultados de buscas personalizados, anúncios direcionados, e detecção de spam e malware. Essa análise ocorre enquanto o conteúdo é enviado, recebido e armazenado”.

Em março deste ano, um juiz norte-americano decidiu manter separados diversos processos que acusam o Google de violação de direitos de privacidade de centenas de milhões de e-mails de usuários em uma única ação coletiva. Usuários do serviço acusam a empresa de ignorar leis federais e estaduais dos Estados Unidos ao analisar as mensagens, mesmo que de forma automática, para oferecer publicidade.

Para se defender das acusações, o Google afirmou que os usuários implicitamente concordam com a prática ao se cadastrar no serviço gratuito, já que ela faz parte do Gmail. Um porta-voz da empresa afirmou que as mudanças nos termos de uso “darão às pessoas mais clareza sobre o procedimento” e que seriam baseadas no retorno que a empresa recebeu dos usuários nos últimos meses.

(Com agência Reuters)