Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Golpe no WhatsApp: mensagem pede código que libera acesso ao aplicativo

Para não cair na fraude, recomenda-se atenção com mensagens que prometem promoções como uma suposta distribuição de ingressos gratuitos para shows

Por Da Redação - 14 jan 2020, 17h09

Uma nova tática que criminosos estão utilizando no roubo de contas de WhatsApp consiste na promessa de ingressos grátis para grandes shows e festas. Os criminosos usam de ligações, e de mensagens enganosas, para fazer com que a vítima envie um código recebido por SMS, afim de que sejam providenciados os convites gratuitos. Contudo, o código exigido pelo golpista é o de ativação do WhatsApp.

Depois que a senha é obtida, o golpista acessa a conta da vítima e passa a conversar com amigos e familiares. A intenção: pedir dinheiro emprestado, sempre alegando uma situação urgente, comovendo o contato a realizar um depósito. Ainda que se tente acessar novamente a conta, após ser desconectado pelo golpista, não se terá exito. Como parte da estratégia, a verificação em duas etapas do aplicativo estará ativada, o que faz com que o WhatsApp exija uma senha para ser reativado no mesmo número. Na prática, a vítima fica bloqueada em sua própria conta.

Quem caiu no golpe pode tentar recuperar a conta enviando um e-mail ao suporte do WhatsApp (support@whatsapp.com). Se isso não funcionar, será necessário aguardar sete dias de inatividade na conta para reativar o número sem a senha de verificação de duas etapas. O WhatsApp recomenda, na mensagem que contém o código, que ele não seja enviado para terceiros. Nesse caso, destaca-se ainda a necessidade de ter ressalvas com qualquer promoção ou link recebido via SMS, sem que se tenha requisitado o mesmo.

Publicidade