Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Financiado por DiCaprio, concorrente do Instagram chega ao Brasil

Aplicativo Mobli oferece, além de filtros para fotos, recursos de edição de vídeo

“O que queremos é conectar pessoas que gostem das mesmas coisas”, explica o americano Mike Mosberg, presidente da startup Mobli, um serviço concorrente do Instagram, que permite a usuários compartilhar fotos e vídeos na rede. O aplicativo, que acaba de chegar ao Brasil, possui 7 milhões de usuários nos Estados Unidos, seu maior mercado, e sua base no país é de 700.000 adeptos. O programa gratuito já está disponível, em português, para iOS e Android.

Como o próprio Mosberg ressalta, o Mobli faz tudo o que o Instagram faz – e mais um pouco. Além de oferecer os tradicionais filtros para fotos, o serviço também permite a publicação de vídeos na plataforma. Outra diferença está em seu ecossistema. Ao invés de seguir pessoas, como acontece no serviço do Facebook, o aplicativo permite aos usuários seguir canais. Por exemplo: um fã dos Rolling Stones pode seguir o canal da banda, que reúne milhares de vídeos e fotos, produzidas por milhares de pessoas no mundo, todas entusiastas do grupo. Trata-se, portanto, de uma oportunidade de conhecer gente nova com interesses em comum.

Mike Mosberg marido da atriz Jemima Kirke, com seu filho no jogo do New York Yankees Mike Mosberg marido da atriz Jemima Kirke, com seu filho no jogo do New York Yankees

Mike Mosberg marido da atriz Jemima Kirke, com seu filho no jogo do New York Yankees (/)

A companhia mantém dois escritórios: um em Nova York e outro em Israel. Cerca de 30 pessoas trabalham na área de desenvolvimento. A startup possui atualmente mais de 40 colaboradores. Entre seus investidores estão personalidades do cinema (Leonardo DiCaprio e Tobey Maguire) e do esporte (Serena Williams e Lance Armstrong).

A relação de Mosberg com o mundo do show business não termina no conselho da companhia. O empreendedor é casado com a atriz Jemima Kirke, que interpreta a personagem Jessa na série de TV Girls. Lena Dunham e seu namorado, Jack Antonoff, guitarrista da banda Fun, fazem parte de seu círculo de amigos. A empresa, que já está em segundo aporte, arrecadou ao todo 28 milhões de dólares.

Brasil – Apesar da popularidade em solo americano, a empresa ainda não dá lucro. “Nosso objetivo, por ora, não é fazer dinheiro. É entregar o melhor produto”, explicou Mosberg ao site de VEJA durante a sua passagem por São Paulo. “Encontraremos formas alternativas de monetizar o serviço, mas isso não é prioridade”.

De acordo com o empresário, a estratégia da companhia é tornar o aplicativo popular fora dos Estados Unidos. E é aí que o Brasil entra na história. De olho na paixão dos brasileiros pelas redes sociais, a Mobli decidiu dar início às operações na América Latina começando pelo Brasil. “Estamos identificando mercados emergentes e o Brasil aparece no topo da lista”, explica.

Eventos como Copa do Mundo e Olimpíada também chamam a atenção da startup. O serviço, que personaliza filtros e os oferece para usuários de uma determinada localização geográfica, já começou a testar o recurso. Durante a Virada Cultural, no último final de semana, a Mobli disponibilizou um filtro com o mesmo nome do evento para quem estava na região. O público gostou.

É difícil prever se o aplicativo vai superar o sucesso do Instagram. O que se sabe, no entanto, é que a empresa nova-iorquina quer mesmo é fazer barulho. Em uma campanha recente chamada #mylastinstagram, o Mobli promete sortear um prêmio no valor de 10.000 dólares para quem trocar a rede do Facebook pelo app de DiCaprio.