Clique e assine a partir de 9,90/mês

Facebook removeu 1,5 milhão de vídeos de ataque na Nova Zelândia

Empresa disse ainda que está bloqueando vídeos editados do massacre em duas mesquitas

Por Reuters - 17 Mar 2019, 14h40

O Facebook informou que removeu 1,5 milhão de vídeos pelo mundo do ataque a duas mesquitas da Nova Zelândia, na sexta-feira, 15. “Nas primeiras 24 horas, removemos 1,5 milhão de vídeos do ataque, dos quais mais de 1,2 milhão foram bloqueados no envio…”, anunciou o Facebook em seu perfil no Twitter.

A empresa disse que também que está removendo todas as versões editadas do vídeo que não mostram conteúdo explícito em respeito às pessoas afetadas pelo ataque e para respeitar as autoridades locais.

O número de mortos pelos disparos do australiano Brenton Tarrant, de 28 anos, nas mesquitas na cidade de Christchurch subiu para 50. O atirador transmitiu o ataque ao vivo no Facebook por 17 minutos, usando um aplicativo desenvolvido para praticantes de esportes radicais. Cópias também foram compartilhadas nas redes sociais horas depois.

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, disse que deseja discutir a transmissão ao vivo com o Facebook.

Continua após a publicidade

Publicidade