Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Facebook admite: adolescentes não curtem mais tanto a rede

Diretor financeiro da companhia reconhece que esse público acessa menos o serviço nos Estados Unidos

O Facebook admitiu pela primeira vez que jovens – americanos, ao menos – estão acessando menos a rede social. A informação foi confirmada nessa quarta-feira pelo diretor financeiro da companhia, David Ebersman, após divulgação do resultado do terceiro trimestre da empresa, que registrou receita de 2,02 bilhões de dólares, alta de 60% em relação ao mesmo período do ano passado (1,26 bilhão).

Leia também:

O novo desafio do Facebook: fazer mais dinheiro em mercados como o Brasil

Os caminhos para conquistar uma vaga no Facebook

Facebook alcança marca de 76 milhões de usuários no Brasil

“Registramos uma queda nos acessos diários por parte de adolescentes americanos, se compararmos os últimos seis meses”, afirmou. Estima-se que o grupo de usuários tenha entre 13 e 17 anos, público ao qual a rede vem se dedicando com mais empenho nas últimas semanas.

Há 15 dias, o serviço anunciou mudanças em seus termos de uso. Agora, jovens entre 13 e 17 anos podem postar publicamente textos, fotos ou vídeos na rede social – antes, o grupo podia apenas trocar as informações com amigos e amigos de amigos.

A discussão relativa ao arrefecimento do interesse de jovens pelo Facebook data de janeiro, quando dados da empresa de pesquisa de mercado comScore revelaram que quatro em cada dez pessoas que acessaram Tumblr e Instagram (que pertence ao Facebook) tinham entre 15 e 24 anos de idade. No Facebook, a participação desse grupo cai para 27%, conforme mostra a arte a seguir:

Há dois meses, em entrevista exclusiva ao site de VEJA, o engenheiro espanhol Javier Olivan, vice-presidente mundial de crescimento e estratégias móveis, afirmou que o Facebook não estava perdendo popularidade entre os jovens. “Baseados em nossos dados internos, é possível garantir que o engajamento e o número de visitas entre esse público tem sido constante.”